Sala 8: Revista Internacional em Políticas, Currículo, Práticas e Gestão da Educação
https://www.revistasalaoito.com.br/article/doi/10.29327/2283270.1.4-9
Sala 8: Revista Internacional em Políticas, Currículo, Práticas e Gestão da Educação
Artigo Prática Pedagógica, Currículo e Formação de Professores

Poesia, crianças e seus professores: experiências estéticas possíveis

Rosilene de Fátima Koscianski da Silveira

Downloads: 1
Views: 660

Resumo

A presente escrita tem como objetivo refletir sobre a mediação da leitura poético-literária com a criança, destacando a importância do letramento literário na escola do ensino fundamental. Parte do princípio de que esta mediação requer um olhar atento para os critérios de escolha tanto de livros/escritores/poetas, quanto das estratégias de ação que pautam as propostas de leitura; requer uma formação consistente e contínua do(a) professor(a) mediador(a) que lhe propicie compreensão teórica e vivência prática. Retoma os objetivos e questões problematizadas na pesquisa de doutorado em educação cujo foco está na relação infância e poesia, ambas vistas no sentido plural, a primeira como aquela que assume a autoria, cria e recria versos de modo brincante, a segunda como linguagem dinâmica e dialógica no sentido bakhtiniano que permeia e atribui sentido às experiências humanas. O texto apresenta primeiramente algumas reflexões conceituais retomando o conceito de poesia e de literatura, o conceito de infância e, em seguida trata da mediação da leitura poética com a criança, problematizada a partir da expressão “aula de poesia”. A terceira parte é dedicada ao encontro da poesia com o(a) professor(a) da criança, refletindo sobre a autoria narrativa na formação docente de modo geral e, no curso de Pedagogia em particular.

Palavras-chave

Poesia. Infância. Mediação poético-literário.

Referências

AGUIAR E SILVA, Vitor Manuel de. Teoria da literatura. Coimbra: Almedina, 1996.
ANDRESEN, Sophia de Mello Breyner. A criação poética. In: REIS, Carlos. O
conhecimento da literatura: introdução aos estudos literários. 2. ed. Coimbra: Almedina,
1997. p. 511-512.
ARIÈS, Philippe. História social da infância e da família. Tradução de Dora Flaksman. 2.
ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981.
AVIZ, Roselete Fagundes de; SILVEIRA, Rosilene de Fátima Koscianski da. Cartas
gravadas: celebração da voz na formação docente. Ilustrações: Douglas Menegazzi. São
Paulo: Appris, 2022.
AVIZ, Roselete Fagundes. Da escrita à vídeo-carta: exercícios de uma Pedagogia
Engajada de mãos dadas com a Educação como prática da Liberdade. In: ANPED, 40.,
2021. Pará. Anais [...] Pará: Universidade Federal do Pará – UFPA, 2021a Disponível em:
http://anais.anped.org.br/sites/default/files/arquivos_44_13. Acesso em: 20 jan. 2022.
BAKHTIN, Mikhail. O discurso no romance. 5. ed. In: BAKHTIN, Mikhail. Questões de
literatura e estética: a teoria do romance. São Paulo: Editora Unesp, 2002. p. 71-210.
BUJES, Maria Isabel Edelweiss. Infância e poder: breves sugestões para uma agenda de
pesquisa. In: COSTA, Marisa Vorraber; BUJES, Maria Isabel Edelweiss. (Orgs.).
Caminhos investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de
Janeiro: DP&A, 2005. p. 179-197.
CANDIDO, Antonio. O direito à literatura e outros ensaios. Coimbra: Angelus Novus, Ltda.
2004.
COMPAGNON, Antoine. Literatura para quê? Tradução de Laura Tadei Brandini. Belo
Horizonte: Editora UFMG, 2012.
COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012.
COUTO, Mia. Um abraço para Manoel. 19 dez. 2013. In: CONTI, Josie. Conti outra. Blog.
Disponível em: <http://www.contioutra.com/o-poema-que-mia-couto-escreveu-para-
manoel-de-barros/>. Acesso em: 13 abr. 2015.
EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. Rio de Janeiro:
Malê, 2017

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática pedagógica. 4.
ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. 31. ed. Rio de
Janeiro: Paz e Terra, 2021.
FRITZEN, Celdon. O lugar do cânone no letramento literário. In: REUNIÃO Anual da
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 30, 2007, Caxambu.
Anais... Caxambu: ANPED, 2007. Disponível em:
<http://30reuniao.anped.org.br/trabalhos/GT10-3679--Int.pdf>. Acesso em: 6 nov. 2006.
GIRARDELLO, Gilka. Prefácio: Cartas pedagógicas ao futuro, escritas em meio ao
vendaval”. In: AVIZ, Roselete Fagundes de; SILVEIRA, Rosilene de Fátima Koscianski da.
Cartas gravadas: celebração da voz na formação docente. Ilustrações: Douglas
Menegazzi. São Paulo: Appris, 2022. p. 15-17.
hooks, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. Tradução de
Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: editora WMF Martins Fontes, 1994/2013.
hooks, bell. Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como mulher negra. São Paulo:
Elefante, 2014/2019.
JOBIM E SOUZA, Solange. Ressignificando a psicologia do desenvolvimento: uma
contribuição crítica à pesquisa da infância. In: KRAMER, Sônia; LEITE, Maria Isabel.
(Orgs.). Infância: fios e desafios da pesquisa. 8. ed. Campinas: Papirus, 2005. p. 39-55.
KRAMER, Sônia. Infância e sociedade: o conceito de infância. In: KRAMER, Sônia. A
política do pré-escolar no Brasil: a arte do disfarce. Rio de Janeiro: Achiamé, 1982. p. 15-
47.
LYRA, Pedro. Conceito de poesia. São Paulo: Ática, 1986.
MACHADO, José Pedro. Dicionário etimológico da língua portuguesa: com a mais antiga
documentação escrita e conhecida de muitos dos vocábulos estudados. 3. ed. Lisboa:
Horizonte, 1977. v. IV.
MÁRQUEZ, José Gregorio González. Vida y poesia: la promoción de textos poéticos em
el aula. Mérida: [s.n.], 2016.
PAZ, Octávio. O arco e a lira. Tradução de Ari Ritman e Paulina Wacht. 2. ed. São Paulo:
Cosac Naify, 2012.
PAZ, Octávio. Os filhos do barro. Tradução de Ari Ritman e Paulina Wacht. 2. ed. São
Paulo: Cosac Naify, 2013. Il.
RIBEIRO, João Manuel. O valor pedagógico da poesia. Revista Portuguesa de
Pedagogia, Coimbra, ano 41, n. 2, p. 51-81, 2007. Disponível em: <http://impactum-
journals.uc.pt/index.php/rppedagogia/article/viewFile/1196/644>. Acesso em: 3 nov. 2016.
RICH, Adrienne Rich, 1968 – Burning Children Instead of Paper. In: hooks, bell. A língua:
ensinando novos mundos/novas palavras. Ensinando a transgredir: a educação como
prática da liberdade. São Paulo: Martins Fontes, 2013. p. 233.
SARMENTO, Manuel Jacinto. O estudo de caso etnográfico na educação. In: ZAGO,
Nadir; CARVALHO, Marilia Pinto de; VILELA, Rita Amélia Teixeira. (Orgs.). Itinerários da
pesquisa: perspectivas qualitativas em sociologia da educação. 2. ed. Rio de Janeiro:
Lamparina, 2011. p. 137-179.
SILVEIRA, Rosilene de Fátima Koscianski da. Infância e poesia: encontros possíveis no
espaço-tempo da escola.2016.374p. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-
graduação da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Disponível
em: <http://tede.ufsc.br/teses/PEED1237-T.pdf.> Acesso em: 22 mar. 2023.


Submetido em:
26/03/2023

Revisado em:
30/06/2023

Aceito em:
12/07/2023

Publicado em:
26/07/2023

64c14ea7a953954ba669fc55 wwwsalaoito Articles
Links & Downloads

Sala Oito

Share this page
Page Sections